Não sei de onde ela veio


Minha alergia atravessou a rua
e se instalou por toda a pele
foi a surpresa de janeiro
igual calor e Big Brother.
Será que as férias me deixaram estressado,
coçando as bolas e cheio de ansiedade?
Eu fui à procura dela
mas não sabia que era sarna pra coçar
agora todo mundo sabe
que eu estou viciado em farmácia!
Diga, espelho meu:
há na cidade um lazarento como eu?!
Não sei de onde veio essa alergia: bicho, planta ou mordida de inseto... Só sei que coço as dobras dos braços e joelhos, e desconfio de toda a vida que passa perto. O pó dos móveis, o clima seco, o desfile frequente das baratas pelos cantos. Todo mundo ri, feliz, nas melhores praias, em viagens de fazer sonhar. E eu aqui, sem intuição e imaginação, passo o dia todo a me coçar!

(Tiradas do Teco, o poeta sonhador)

Clipe