VACA AMARELA



Sérgio caparelli, do livro BOI DA CARA PRETA.


Vaca amarela
fez cocô na panela,
cabrito mexeu, mexeu,
quem falar primeiro
comeu o cocô dela.

Vaca amarela,
sutiã de flanela,
cabrito coseu, coseu
quem se mexer primeiro
pôs o sutiã dela.

Vaca amarela
fez xixi na gamela,
cabrito mexeu, mexeu,
quem rir primeiro
bebeu o xixi dela.

Vaca amarela
cuspiu da janela,
cabrito mexeu, mexeu,
quem piscar primeiro
lambeu o cuspe dela.

ESSA NÃO!



Mário Quintana, do livro Lili inventa o mundo.


Lili teve conhecimento dos antípodas, na escola.
Logo que chegou em casa, começou a deitar sabença pra
cima da cozinheira. Falou, falou, e, como visse que Sia
Hortência não estava manjando nada, ergueu no ar o dedinho explicativo:
- Imagine só que quando aqui é meio-dia lá na
China é meia-noite!
- Credo! Eu é que não morava numa terra assim...
- Mas por que, Sia Hortência?
- Uma terra onde o dia é de noite... Cruzes!

Clipe