EMBAIXADAS

Escrito por Teco, o poeta sonhador.


Do seu jeito pé papudo,
o pé falou pra bola:
- Bola, se você
não pegar efeito
escapulir do goleiro
e entrar no ângulo,
vou cravar um espinho
no teu estômago
e ver você murchar
devagarinho!

Do seu jeito quica bola,
a bola falou pro pé:
-Pé, se de noite você
não me abraçar
debaixo do cobertor
e contar histórias
de aventura
e humor,
vou fazer você
errar o pé
e levar um tombo!

A bola e o pé
continuam
de embaixadinhas
conversando...

- Pé, bola, bola, pé...
Pé, bola, bola, pé...

Nem jogo é...
é blablablá!

PAIXÕES

A ressaca

do último namoro

nos faz jurar

que nunca mais

vamos amar

pois não vale

a pena sofrer.

Mas basta chegar

uma nova paixão

e é como chuva torrencial

que varre as mágoas

para oceanos distantes

e juramos - como quem

tatua promessas

em braços,

ombros e pernas

e em lugares outros -

que agora vai

vai ser para sempre,

que esta será

a última vez!...

O TEMPO



O tempo é um cão
que se estica sob o sol
depois de roubar
a elegância do lagarto.
E as vizinhas feiticeiras
empinam as vassouras
e fazem a calçada dançar
como se fosse voar...

Vestidos compridos
de minhas tias
paqueram o sol
e ele só tem olhos
para o verde do quintal
e a lerdeza do varal.

Sapos gorduchos
disfarçados de edredons
se espreguiçam na janela.

Tempo tantã
não sabe se é relâmpago
não sabe se é sol
chuva raio ou vendaval...

Tempo que não é Santo.
Não diz que milagre
fará amanhã!

INFÂNCIA TEMPORÃ - Escrito por Teco Poeta Sonhador


Passou a infância.
Depois do parque
do circo e da praça
doamos as roupas
a nossos irmãos.

Como se fosse natural
tomamos vergonha
se estamos nus.

Dia após dia
a alegria recua
até os porões do coração,
e os brinquedos
acenam agitados
de dentro dos baús.

Repetem, repetem
os marmanjos:
- Vamos renovar
nosso estoque de sonhos!

Desfruto, todas as manhãs,
de frutas temporãs.
São meus brinquedos do dia-a-dia
que renovam o estoque de alegria
!

Clipe