PESCARIA


Poema Pescaria


José Paulo Paes

Do livro Palavra de poeta.



Um homem
que se preocupava demais
com coisas sem importância
acabou ficando com a cabeça cheia de minhocas.
Um amigo lhe deu então a idéia
de usar as minhocas
numa pescaria
para se distrair das preocupações.
O homem se distraiu tanto
pescando
que sua cabeça ficou leve
como um balão
e foi subindo pelo ar
até sumir nas nuvens.
Onde será que foi parar?
Não sei
nem quero me preocupar com isso.
Vou mais é pescar.

MINHOCA NA CABEÇA

Ficar com minhoca na cabeça é ficar desconfiado, é suspeitar que alguma coisa ruim vai acontecer, é ficar inseguro achando que alguém está contra a gente. Pode ser também ficar imaginando coisas, fazendo fantasias de qualquer tipo. Juliana sorriu para Rodrigo. Agora ele anda cheio de minhoca na cabeça. Outro exemplo: o professor disse que ia castigar o Beto. Agora ele vive preocupado, cheio de minhoca na cabeça.
Ricardo Azevedo, do livro Bazar do folclore.

Poema Minhocas na cabeça, de Marcelo R. L. Oliveira. Do livro Nós e os bichos.

- Seu doutor, estou grilado,
meu pé está formigando.
É algo grave ou estou procurando
sarna pra me coçar?
- Já lhe digo o que é:
tire as minhocas da cabeça,
é só um bicho de pé.

DESFILE

O sol resolve
tirar uma soneca
e o céu abre as cortinas.

Começa, então,
um desfile
de nuvens
de algodão.

Cavalos
baleias
jacarés
javalis
dinossauros
tubarões
patos lagartos
macacos leões...

- Depressa, tragam
os lápis de cor...
Antes que o sol desperte,
precisamos colorir!

Clipe