Meu amor criou asas

Como a inspiração se mandou, talvez pela falta de tempo dedicado a ela, por tanto trabalho e novas perspectivas, então vamos continuar com a série "poemas adolescentes fora da pasta".



Coitadinho do meu amor
pintou um baixinho e o levou
alguém ficou sozinho e chorou
alguém se achou panaca e sofreu.

Coitadinho do meu amor
quis ganhar asas mas não deu
sonhou, se iludiu e não deu
um baixinho o levou...

A noite não tem culpa
se meu amor despencou

o frio dessa madrugada
tudo sabe do meu amor.

Clipe