GUERRA DE TRAVESSEIRO



Nas guerras de travesseiro
a surpresa é começar primeiro
e vencer o mau-humor.

Muita alegria
o tempo inteiro
sem vencedores
nem destruidores
de travesseiros.

Nas guerras de travesseiro
o que vale é esquecer o tempo
e se alegrar o tempo inteiro.

MÃE TERRA



Ontem me pediram
pra que eu libertasse
por uma hora a mãe terra.

- Dê-lhe um sossego.
Apague a tua luz!


Uma trégua
em meio a horas e horas
de consumo e desperdício...

Estou pensando
em aumentar
meu tempo de silêncio
penumbra e meditação,
não abrir mais o jornal
nem ligar a TV e,
quando for possível,
acordar e teletransportar
minha consciência
para outro planeta!

COISAS ESTRANHAS ACONTECEM




Estamos intrigadas com o Foguinho, um de nossos melhores amigos de traquinagem. Atrasou-se para o treino da escolinha de futebol
porque se distraiu, na biblioteca da escola, com o autor do Sítio do pica-pau amarelo. Coincidência ou não, nesse dia Rosinha Flor estreou no ataque de nosso time. Sozinha, no meio dos irreverentes craques, jogou e foi o centro dos comentários. Era a mais ajuizada, a única que sabia de todas as jogadas ensaiadas. Ah, e seus dribles eram leves como os versos de Cecília Meireles!

NEOLOGISMO



Poema de Manuel Bandeira

Beijo pouco, falo menos ainda.
Mas invento palavras
que traduzem a ternura mais funda
e mais cotidiana.
Inventei, por exemplo, o verbo teadorar.
Intransitivo.
Teadoro, Teodora.

OS GRANDES

Falam falam
da justiça
e da injustiça
das decisões políticas
miséria bolsa-família
e violência

dizem até que há natureza humana
boa ou má seja o que for

mas ninguém lembra
da cor triste de seus olhos
embora voltasse a sorrir.

Para mim não há crise econômica
que me tire o sono e ocupe o lugar
de seu riso triste (in)disfarçado!

MENINA TRISTE II



Ontem ela pareceu triste.
Algo hoje a fez sorrir.

Não sei seu nome
e imaginá-la com
um nome qualquer
não vai me fazer
sintonizar seu sorriso.

Mas quando souber seu nome
- em nome da deusa Beleza -
terei recapturado e mandado
pra bem longe sua tristeza!

MENINA TRISTE



Ela parece estar sempre triste. Seu jeito melancólico é tão comovedor, que eu padeço só de imaginar o que fazem os seus pensamentos nos dias em que o sono demora pra chegar.

LIBERDADE




Se estou barbarizando
dando mole ou pisando
em ovos não sei.
Esqueci pra que lado
aponta a seta
do grotesco
e do normal.

Mandei passear
o certo e o errado
os medrosos
e os quadrados...

Quero ser
grande variedade
de possibilidades

menos ser
pássaro
engaiolado
leão enjaulado
atum enlatado
com falta de ar...

Quero primeiro
a liberdade
a liberdade
de inspirar!

JOELHO ESFOLADO




Aventura ou travessura, não sei...

Pra colocar alguns pontos
na coleção de cicatrizes do meu corpo,
joelho esfolado é um bom começo.

A caixa de remédio
não vai morrer de tédio
de tanto esperar.

O que pode acontecer
é ela reclamar seu amor:

- Socorro, assim eu morro
de tanto ver você se contorcer
pra me mostrar tua dor!

SACO DE BRINQUEDOS



Poema de Carlos Urbim, do livro "saco de brinquedos".

TODO MUNDO SONHA
COM UM SACO CHEIO
PRA BRINCAR NO RECREIO

SE O SONHO ACONTECE
ACORDA A LEMBRANÇA
DE CADA CRIANÇA

- SE O MEU É PEQUENO
O TEU É MAIOR!

CADA UM PÕE NO SACO
O QUE ACHA MELHOR

QUERO OUVIR HISTÓRIAS



Quero ouvir histórias
que me carreguem
como um barquinho
pela praia, pela orla,
e até na memória...

Que me sigam
por muitos dias
como tatuagem
na perna ou na barriga
- pouco importa se forem
de mentirinha...

Quero ouvir histórias e histórias
e não quero me distrair...

Que sejam cristalinas
como o fio d água
que desemboca na fonte
onde, tantas vezes
criança, me reconheci!

SOLDADOS




Os brinquedos espalhados
em cima do balcão,
ao lado de minha cama,
mamãe diz que tem
a minha cara!

Não sei se era brincadeira ou não,
mas foi só ela dizer aquilo
pra eu arrumar um espelho
do tamanho de um kinder ovo...
E quando estou no quarto
olho vagarosamente pra ele
pra saber que cara tem
os meus brinquedos!

Com o passar do tempo
de tanto me olhar no espelho
quis buscar outros amigos.
Os espalhados guardei com cuidado
dentro de suas caixas na estante,
como soldados de um exército
bem comportado.

- Aposentei velhos soldados – pensei.

De hoje em diante
quero amigos,
não quero empregados!


Mamãe ficou chocada
quando percebeu
legiões de soldados
agonizantes
abandonados
na estante!

OUTDOORS



Os perfumes das flores
lembram Ana Júlia
Ana Cristina e
Ana Carolina...

Bobo que sou
invento viagens
e me refugio
em velhas paisagens.

Vou morar na academia
pra me conciliar com tuas manias.

Mosquitos
e vendedores
ambulantes
me perseguem
nas ruas e bares
restou camuflar-me
nas lojas populares.

Amigos do MSN
derramam mensagens
e deixam maluca
a geografia
da minha imagem.

Painéis de publicidade
prometem felicidade
e melodias sempre
sempre repetidas
me fazem lembrar
que cheguei no começo
da subida!

CONTADOR DE HISTÓRIAS



Um contador
de histórias
descobriu
já era tarde
que antes sabia
fatias da metade

ele apenas
sabia em tese
e não via
que há
um momento
in-certo
pra enxergar

descobriu
seu corpo
e alma
olhares
e gestos
e a platéia
que sempre
parecia
desfechos
in-versos!

VAGA-LUMES DE ALEGRIA



Poema do livro de Walmor Santos

Era uma menina sapeca
com seu beijo de pipoca
e uma carinha de anjo
distribuindo beijocas.

Entrei na fila três vezes
por causa de seu beijo
e quanto mais me beijava
mais eu sentia desejo.

JORNAL VIRTUAL EM IJUÍ-RS




Aconteceu ontem, terça-feira 10 de março de 2009, a cerimônia de lançamento do primeiro jornal virtual do interior do estado do Rio Grande do Sul. Seus diretores são os professores Hilário Barbian e José Fiorin. Segundo eles, a linha editorial do jornal vai ser pautada pela democracia. Assim, todos terão vez e voz, independente da linha partidária. Fomos convidados pelos amigos diretores a escrever uma coluna semanal neste jornal, dedicada à literatura, de preferência para as crianças. Mais um desafio que encaramos com entusiasmo. O endereço do jornal é: www.ijuhy.com.

CONFLITOS




O dia ainda nem chegou
e o canto do galo
parece pedido
de socorro.

Sussurra ao meu tribunal interior
que sou relapso
e preguiçoso.

Concordo.
Me recolhi
tarde da noite.

Mas não pedi
opinião de galo
muito menos
seu desaforo!

NAMORO



Um casal de pombos
brindava de galho em galho
e pôs o porteiro do amor à prova.

Beijinhos e abraços
causaram alvoroço
no pátio da escola.

A aula acabara
e as câmeras
degustavam café
com a boca nas orelhas.

O pátio só pros dois
mais um par de olhos
ali a contemplar...

era pagar pra ver
a inocência
se digladiar
com sua irmã
mais velha.

VERDADE


Ela sabe que é bonita.
Não precisa fingir
nem forçar nascimentos.

Ela sabe que é linda.
Sem suor e mistério
irradia-me seu brilho
que vem de dentro.

BARCO COLORIDO



Um barco
colorido
aportou
no horizonte
de meu sonho

breve
passageiro
nele embarquei
sem ver o amanhecer

as estrelas
trouxeram
o roteiro

mas o barco
aventureiro
encalhou
no farol
da retina

meu sonho
virou
sombra
luz
sol
neblina
pesadelo!

ROOOONNNKKK!!





Quando a noite
avança
o ronco
circula
desenvolto
na minha casa...

Tratores
patrolas
caminhões
carregados de areia
passam vergonha
e desistem de competir
com o seu roooooooonnkkkk!!!!

Apavorado
o silêncio guarda
os brinquedos
na mochila
e foge
pela janela!

Aos poucos
um ruído
assustador
se espalha
pelos quartos...
- Roooooooonnnnk!!!

Pé-ante-pé
o ronco
procura
um lugar
para deitar...

Invade
meus ouvidos...

E grita
como se fosse
um filme
de terror!

Mamãe
cutuca,
papai
se assusta…

-Quem me acordou???

Mansamente
o ronco pula a janela
e vai tomar um ar...

todos sabem
já faz algum tempo
que logo logo
ele vai voltar!

Clipe