Quarta-feira de cinzas


O morto

Eu estava dormindo e me acordaram
e me encontrei, assim, num mundo estranho e
                                                            louco...
E quando eu começava a compreendê-lo
um pouco,
já eram horas de dormir de novo!
(Mário Quintana).

A gurizada
bebe e urina
à noite no salão
na esquina
jorrando seu rim
num rio Potiribu.
O rio vai matar a nossa sede
de água pura destilada,
pois é o nosso destino
viver de vida reciclada.

Clipe