Tinha que ser no sábado?



Sábado de manhã, início de feriado e, num movimento brusco (e estabanado/ridículo), ecorreguei diante da porta de casa. Bati com toda a força no vidro da porta... Um desmaio (mais que surreal, já que repleto de sonhos) de uns dois ou três minutos - segundo relato de meus amigos... e cinco pontos no pulso da mão direita.

Poderiam até dizer, se eu tivesse vocação para suicida, que estava ensaiando passar dessa para outra...

Cá estou, digitando com a mão esquerda, sem ter me acostumado com o ócio da mão direita. Um vizinho disse que o acontecimento deve ser o prenúncio de algo bom. Quem sabe? Torço para que traga muita inspiração!

Mas está servindo para alguma coisa, o fato de estar em casa, em vez de passear nos parques deste feriado. Já estou fazendo o balanço de 2009, e projetando o ano de 2010.

Ah, na semana anterior, a semana da criança, a peça de teatro baseada no livro Teco, o poeta sonhador, em: segredos do coração, adaptada ensaiada pela professora e atriz Eloisa Borkenhagen, juntamente com os seus alunos da Escola Estadual Pedro Maciel, do Itaí/R.S, fez cinco apresentações no IMEAB/Ijuí-RS, para alunos de pré-escola a quinta séries.
A adaptação do livro pela Eloísa está excelente, e temos planos para que o "drama tragicômico" vivido por TECO chegue a escolas e comunidades de outras regiões de nosso estado.
Esse é um dos desafios para o ano de 2010.


Outro motivo de grande alegria e orgulho (por conhecê-la e ser seu amigo) foi a presença, também no IMEAB, da jovem escritora Daiana Dal ross, de Catuípe/RS. Foi palestrante, para os alunos de terceira a quinta série, na biblioteca infantil desta escola, da qual sou responsável.
Com seus dez anos de idade (está prestes de fazer 11), Daiana fez sete palestras, durante a manhã e tarde de quarta-feira (dia 07/10).

Seu entusiasmo e inteligência deixam-nos cada vez mais motivados e felizes, porque nessas horas vemos como vale a pena "sofrer de juventude" (como disse, certa vez, Tom Zé).

Clipe