Maktub - Paulo Coelho



Somos seres preocupados e agir, fazer, resolver, providenciar.
Estamos sempre tentando planejar uma coisa, concluir outra, descobrir uma terceira.
Não há nada de errado nisto - afinal de contas, é assim que construimos e modificamos o mundo. Mas faz parte da experiência da vida o ato da Adoração.
Parar de vez em quando, sair de si mesmo, permanecer em silêncio diante do Universo.
Ajoelhar-se com o corpo e com a alma. Sem pedir, sem pensar, sem mesmo agradecer por nada. Apenas viver o amor calado que nos envolve. Nestes momentos, algumas lágrimas inesperadas - que não são nem de alegria, nem de tristeza - podem jorrar.
Não se surpreenda. Isto é um dom. Estas lágrimas estão lavando sua alma.

Maktub, Paulo Coelho. p. 49. Editora Planeta.

Clipe