A traça de A a Z - Nani


Bala

- Eu sou a bala. Boa para chupar se sou 
doce. Mas, se sou bala de revólver, eu 
posso matar. Prefiro ser bala doce e ficar 
na sua boca adoçando sua vida, 
adoçando o seu beijo. 
Se faço uma criança feliz, 
de tanta alegria me derreto toda.

Cabrito

Tranquilo, nada aflito.
E que vive a comer capim
e só se irrita
quando alguma criança bobona
diz que o seu cocô parece uma azeitona.

Nariz

- Eu sou a palavra nariz
e estou muito infeliz.
Quando o dicionário está 
fechado
eu fico sem respirar
e quase morro sufocado.
Mas se abrem o dicionário
na página que estou é pior,
pois pego uma friagem
e fico logo resfriado.
A minha vida é mesmo assim:
entre o sufoco e o atchim!

Clipe