VARIAÇÕES DA Odisséia, DE HOMERO ( I )

PENÉLOPE

Olhos ressacados
apontaram-me o caminho.
O mar estava agitado
e eu zarpava sozinho.

- Tudo você pode
é preciso navegar.
Você é Ulisses e eu
Penélope a esperar.


Olhei-a no fundo dos olhos
como quem espreme uma espinha
o olho dissimulado piscou...
Pensei: “Minha grande rainha!”

- Você é Ulisses
e eu aguardo feliz
nessa espera sem fim...


Algo maluco ela quis
que até faz lembrar
aventuras em alto mar...
São histórias que aprendi
de sereias, guerreiros e monstros...

- Seja meu herói -
ela disse.
- Não se inspire
nos pretendentes
samocos
em que o cérebro
é doce de leite
no meio do sonho!


Olhar
olhar
olhar...
estava
oblíquo
seu olhar!

- Tudo você pode
é preciso navegar.
você é Ulisses
e me deixa feliz
nessa espera...
sem fim!

Clipe