Baixa o som, bucéfalo!



Quanto a esses sujeitos que circulam pelas cidades, com o volume do som do carro a mil, Mario Quintana cita o velho filósofo Schopenhauer: "A soma de barulho que uma pessoa pode suportar está na razão inversa de sua capacidade mental".

Clipe