CIGANA



Ontem a vi na feira
dentro de um vestido azul
divina aos olhos meus
e a todos os raios de luz.

Seus olhos tinham o brilho
que arromba minhas portas
a boca meio torta
sorriu-me dizendo Oi!

Por instantes me vi
nu e independente
era o dono do mundo
comprando açúcar e azeite.

Ao lanchar à noite
fiz mil planos
com emoção
comovente...

Mas logo veio a razão
e deu um basta
ao meu deleite:
disse que ela é linda
porque é uma cigana
que passa conversa
na minha paixão
delirante!


Clipe