Pôr-do-sol em Palmas





Deu vontade de escrever uma crônica. O assunto parece óbvio: como se encontrar numa cidade que você não conhece. Assim que eu tiver uma folga (um dia revelo o que ando fazendo por aqui) vou trazer umas linhas sobre acontecimentos engraçados que vivenciei. Não desistam do blog. Creio que até o final do mês eu retorno.

Mais um lance

Parece que a vida repete e repete os mesmos lances.
Demorei pra perceber que sou o sujeito da coisa que acontece
me enrola e embola tudo ao meu redor.
Me faço pequeno, coitadinho, formatado, 
para responder assim, assim, aos estímulos de alegria e dor...
Quero uma imagem arco-íris pôr-do-sol
garota tatuada da cabeça aos pés
passeando com seu cão...
Uma batida de carros na esquina
velhinha atropelada ciclista degolado
pelo cerol da pipa bandido agonizando no chão...
A vida repete e repete os mesmos lances
e eu sou sujeito dorminhoco distraído
seguindo o mesmo tranco...

Se ela me ouvisse, eu diria:
- Ainda vamos rir
de nossos lances ridículos
basta dar um tempo ao tempo
e olhar pra trás sem mágoa
e ranços...

Clipe