FRANKENSTEIN



Pode ser esquisito

enxerto

e broto

milagrosamente

concebido

dos becos

e esgotos


é livre

farrapo

e, por ser livre,

compreende as vozes

de todos os bichos...


Não sou Frankenstein:

sou monstro hurbano

de garras afiadas

e ouvidos alongados

por tantos sons estranhos...


Nem o fundo do mar

compreende a minha voz!

PRA DESPERTAR A MANHÃ



Numa folha dobrada, sobre a mesinha de centro da sala de espera, estava escrito:


PRA DESPERTAR A MANHÃ


Até quando vou deixar que os outros decidam por mim?

Sei que sou responsável pelo que faço, mas alguma força maior do que eu entra em jogo... Falta indignação e força de vontade de minha parte?

Não tenho certeza sobre o dia de amanhã. Mas o que serei depende, em boa medida, das decisões que tomar aqui e agora.

Deve-se aprender a conviver com o inesperado.


Mesmo num mundo de incertezas, não tem como fugir destas questões:


-saber qual o melhor momento para agir.


-decidir o que é mais importante.


- saber qual a coisa certa a ser feita.


Acabo de ler a mensagem manuscrita que encontrara, e percebo que as preocupações de quem escreveu são também as minhas preocupações.


VAMOS APRENDER A ANDAR DE BICICLETA



As coisas vão de mal a pior

você se sente sozinho

cercado de lobos insensíveis.


Você olha para o céu

e nenhuma estrela aponta o caminho.


Nessa hora, precisamos captar uma energia invisível

que está em todo o lugar - mas que não se oferece assim no mais...


Organizar os pensamentos, mesmo que, no limite,

temos à mão apenas uma folha em branco do velho diário,

abandonado em algum instante do passado.

Rabiscarmos palavras, frases, pode ajudar a organizar

o mapa de nossos agitados pensamentos.


Esse é o processo.

Nisso eu acredito.

Minha religião é a do inesperado,

do imprevisível e inusitado

- e por que não mesmo do surreal?


Não vamos tremer, se de novo voltamos a ser aquela criança

que pedalou, pela primeira vez, a bicicleta, sem qualquer proteção. Tínhamos que ir em frente, senão cairíamos e nos machucaríamos.

Vencemos o medo, domamos a bicicleta, e tudo se normalizou.

Agora estamos crescidos.

Os desafios são outros.

Se vencemos o medo uma vez,

num mundo totalmente estranho,

habitado por bruxas e monstros,

podemos agora aprender a encontrar

outras maneiras de espantar o medo.


Acho que é pra isso que escrevo.


Minha bicicleta perdeu o freio,

e eu tenho medo de parar e levar um tombo.


POEMINHA NA GARRAFA - José de Castro



Poeminha na garrafa

foi lançado para o mar.

Longe vai este meu verso

na espuma a velejar...


Poeminha na garrafa,

meu amor vai procurar.

Sopra o vento, fura a onda,

não se deixe afundar...


Poeminha na garrafa

veio um peixe espiar...

Curioso, bica o vidro,

cuidado, pode quebrar...


Poeminha na garrafa,

tem alguém a esperar?

Chega logo ao destino:

“Para sempre vou te amar.”


UM JEITO DE SER - Flávia Menegaz


Às vezes eu como mamão com açúcar

outras, a palavra crua

Às vezes eu finjo que tenho asas

ou que sou boazinha

Às cinco horas eu tomo suco de acerola

depois de caminhar pelas ruas de Pequim

E assim eu brinco de viver:

meus olhos captando cores

meus dedos as traduzindo em palavras.

PRECISO DESCOBRIR


Preciso descobrir

um jeito de dizer

que gosto de você!


MSN ou e-mail

carta ou pombo correio

preciso com a pressa

do supersônico


um jeito de você saber

e mesmo assim não rir...


De mim

da minha pressa

da minha audácia

e pretensão

em fazer o diagnóstico

dessa praga e doença

que me deixa neurótico

e com dor de cabeça

e que todos elogiam

cantam dançam

e proclamam:


- O amor!


TUDO BEM


Se você é banguela

narigudo cego careca

ou tem cor diferente,

o que é que tem?


“Era uma vez

um gato chinês


que morava em Xangai

sem mãe e sem pai,


que sorria amarelo

para o rio amarelo,


com seus olhos puxados,

um pra cada lado.


Era um gato mais preto

que tinta nanquim,


de bigodes compridos

feito mandarim,


que quando espirrava

só fazia ‘chin!’


Era um gato esquisito:

comia com palitos


e quando tinha fome

miava ‘ming-au!’


mas lambia o mingau

com sua língua de pau”.


Esse poema se chama

“Gato da China”

e foi inventado

por José Paulo Paes.


Você pode ser orelhudo

grandão ou miúdo

usar óculos e ser tímido

chegar em último

e dançar sozinho

ter pai ou mãe diferente

ou ser adotado

ter amigos e sonhos invisíveis

e ainda assim ser livre

e descomplicado!


MARIA

Maria Madalena - Leonardo da Vinci


A Maria recatada

ativa inteligente

esposa mãe monogâmica

um dia eu promovi

a vitrine santuário

como Nossa Senhora.


Maria é como a gente

ri chora ama odeia

e quando olhou para mim

escancarou um sorriso sensual

e o ritual arrebatou o milagre...


O seu olhar sedutor

me fez abandonar

o santuário imaginário

Maria desceu do altar

e veio me aprisionar

com o brilho de seus olhos.


CEIA


Imagem - filme "A partida"


Gostaria de sentar à mesa

e compartilhar com você

as novidades de quem esteve

muito tempo ausente

(ou fui eu que me ausentei?)

saber em detalhes teus planos

e como vai sua família

- não importa se ela é

problemática

ou quase perfeita...

Sei que esperas de mim

que eu divida com você

e brinde, de maneira justa,

não apenas comida, bebida

e muitos planos,

mas principalmente

meus sonhos!


O SEGREDO DA FELICIDADE



De tanto se esforçar

para ser gente grande

e importante,

não lembrou

que o tempo passa rápido.

Foi por isso que se atrasou

para descobrir o que fazer

para ser feliz.

Ele não tinha idéia de que um dia

poderia encontrar o segredo da felicidade...

E alguém sabe?


CONCERTO

Desenho de Pedro Nava - 1926


Minha história é uma orquestra

com meia dúzia de instrumentos

então peço que escutem

meus silêncios

meus gritos

meus lamentos

o resto deixa que eu invento

e se algo der errado eu conserto!

Se quero mais ou menos da vida

se quero uma história desafinada

se quero uma história bagunçada

se quero isso ou aquilo

não me façam pensar

pensar dói demais

e a dor vai pedir

remédio pra consertar

quero primeiro brincar

pra depois perder ou ganhar

que meus sonhos viagem

no estojo e na mochila

com alegria e prazer

não tranquem numa jaula meu desejo

deixem ele rugir e pulsar!


ROMEU E JULIETA


Ela não é só um rosto

promessas de uma boca

que pronuncia

palavras vazias.

Ela é de carne e osso

e viver sem ela me agonia.


Ela é o mapa

bússola e bola de cristal

que vai me guiar e livrar

de todo o mal.



Preciso tocar

cheirar degustar

seu paladar

agora que ela cresceu

- tornou-se gigante –

e plantou fantasias

em meus sonhos delirantes.


Sei que agora o tempo

já não é mais o tempo

da areia na ampulheta.

Hoje em dia

não morremos de amor

- amor e sofrimento –

como Romeu e Julieta!



Pelo menos ela não é uma louca

que acaricia os cílios com ironia.

Ela é mais do que um rosto

e promessas de uma boca

que pronuncia

palavras vazias!


NÃO TEM NADA - Sérgio Capparelli



A bromélia

foi dormir

adoentada.


Está triste.

Está fria.

Que coitada!


A cavalo,

vem o vento

- É madrugada -


- Não tem nada!

- Não tem nada!

- Não tem nada!


A bromélia

só está

apaixonada!

Clipe