NATAL E ANO NOVO - Mensagem do Teco aos seus leitores e amigos!



Já é final do mês, e a esperança se renova OUTRA vez.
Chegou o momento de meus avós remarem contra o vento...
É que o remédio está caro, e eles ganham pouco...

Mas não entregam os pontos.
Fazem suas caminhadas
sempre, TOOODOS os dias,
para amenizar as jornadas
e duplicar a alegria!

Eles dizem que não podemos parar
e só ver o TEMPO passar.
Precisamos renovar
nosso estoque de sonhos.

E, agora, no final do ano
as pessoas se reencontram
depois de TAAANTO trabalhar.
Repensam seus papéis
e até se tornam papais noéis!

Na minha cidade, TODOS se enfeitam para o Natal.
Lojas cheias de gente, crianças, adultos,
lista de compras de PRESENTES...

Num piscar de olhos
Papai Noel nem chega e JÁ se vai!
O sol se põe, e no palco da noite
CONTOS DE FADA desfilam histórias e heróis!

- Neste sol quente, não esqueça
o chapéu de palha! - Dizia vovó.

Todo dia ela costurava memórias
sem tirar o olho do seu bordado...

Contava mais uma história
trançava as palhas do trigo.
Sua varinha mágica nos deu de presente
luvas, cachecóis, aventuras
e chapéus coloridos!

Já o vovô, antes de contar novas histórias, SEEEMPRE repetia:

Os sonhos e as lembranças
que brotaram dos verdes anos de meus pais
se ajeitavam na carroça,
e nos enchiam de esperança!

Naquele tempo as máquinas derrubavam o mato
e a fumaça do óleo diesel e o palheiro de meus tios
fumegavam o progresso...

Aí, seu olhar se perdia no horizonte, e ele SUSPIRAVA:

A terra que nos sustenta é a mesma dos velhos tempos...

O trator cava a terra anêmica
faz ela gemer e germinar
milho, arroz, trigo, feijão...

A terra se esforça e pede ajuda
pra chuva, pro sol e pro vento,
e muitas promessas são feitas
pra Santa Padroeira.

Décadas e décadas parindo alimento,
a terra, banguela, implora descanso,
mas esqueceram de avisar
esses HOMENS AVARENTOS!

Para não ver seus netos preocupados
com seu futuro e das crianças que virão,
vovô narrava as façanhas
de seus pais, tios e primos
e também de seus AVÓS...

Otimistas, eles faziam planos
enquanto as mãos ágeis
domavam as palhas do trigo
no sol mais BRAVO do céu
e assim ficávamos protegidos
com aqueles ENOORMES chapéus!
A palha zunia, se retorcia, corria pra TOODO lado,
mas logo logo se acalmava no trançado!

Agora eu percebo que o nascer do chapéu
é o nascimento de histórias,
de saudades e de amizades.
Nosso coração se abre
e acolhe com AMOR
TODOS os nossos irmãos,
sejam ricos ou pobres,
ganhem BRINQUEDOS OU NÃO!

O DIÁLOGO é a semente
que vai brotar, crescer e amadurecer
em TODOS os corações
fará respeitar nossos irmãos,
em qualquer estação,
sejam velhinhos ou não!

Nasce CHAPÉU e AMIZADE
e vai nos proteger de TODOS os males
nesse NATAL e ANO NOVO!

Clipe